terça-feira, 14 de agosto de 2012

Otimismo

Eu não falei das flores e não pereci a todas as dores de amores, transformei meus textos numa espécie de tabaco literário e cá estou eu, a fumá-los para relaxar, perto das lágrimas que nunca derramei por um motivo que jamais imaginei.
Vivi amores e eles se mostraram incompletos, sofri sem necessidade, perdi um mundo, extingui universos, mas mesmo assim, sobrevivi! É impressionante o que se faz com a força de vontade, é regozijante saber o que podemos obter através da nossa serenidade, reconheço-me como um jogador, faço parte do jogo, mas ainda não aprendi todas as regras, vamos crescendo e avançando o que há de se avançar, vamos vivendo e não paramos de cantar, há no mundo um lugar onde somente quem aprende a amar de verdade pode pisar, este lugar é aqui, onde posso sorrir, onde posso aplaudir, onde posso sentir e persistir na felicidade que me é ofertada.