segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Palavras de um certo apaixonado

Eu não estou cansado, tampouco chateado, estou apenas flutuando na órbita da lua, vivendo as lembranças do nosso amor, ouvindo os sussurros apaixonados que fazem o ar vibrar e a luz apagar.
Quero uma porção de pecados na nossa receita de amor, quero cozinhar em meio às pitadas de tesão e paixão aquilo que nos dá vigor.
Vou arder sobre a superfície da terra, esperando o momento em que possa tocar tua tez morena, em que possa simplesmente beber a juventude plena que brota de nossos olhares trocados no ato prático do amor.
Viajarei através de todas as linhas desse atlas para buscar o perfume das acácias e trazê-lo para banhar teu corpo sob o sereno que nos assiste fazendo movimentos apaixonados e rápidos, pura troca de desejo, todo o espetáculo da consumação do amor.
Desejo que a madruga seja eterna, desejo que a noite seja plena quando nos presentear com a luz de suas estrelas, pois a ti desejo apenas o que há de melhor, a ti desejo somente o sorriso apaixonado que tens demonstrado ao longo da vida.
Vem minha amada, minha senhora, seja sempre minha, seja toda a força que me incentiva a escrever poesias e rimas que te façam sentir saudade de meu corpo, de meus beijos, de meu mais absoluto desejo: O desejo de te amar para sempre.

domingo, 22 de agosto de 2010

Quando a felicidade chegar

Esqueça todo luxo que o mundo possa oferecer, o verdadeiro tesouro está em você e naquelas pequenas passagens da vida que nos renderam risadas.
Amor, abra seus olhos nesse momento, devore as cores de nosso quarto, se espriguice e me acorde, quero ser o teu homem, o abraço que vai te aquecer quando o frio nos visitar nas noites de tempestade, o atraso que vai te render broncas no trabalho.
Sou somente um homem tentando ser o melhor para a mulher que ama, então amor, apenas me sorria quando a lágrima beirar meus olhos, abraça meu corpo e silencia minhas dores, preciso disso, preciso do teu jeito alegre e despojado de ser, na verdade, preciso de qualquer coisa que venha de você.
Vem! Senta aqui do meu lado e me escuta atentamente, quero apenas te dar o que você sempre sonhou, quero dizer que contigo não existe tempo, apenas a existência linear de nós dois, e não esqueça nunca, que enquanto eu viver, estaremos acima de qualquer dificuldade, pois tudo que preciso, eu tenho e tudo que posso ser, serei.
Que ao término dessa noite, um novo dia comece, um novo momento lindo de amor nos envolva, bem como o enredo daquele teu filme preferido, que você enlouqueça por mim, pois eu sempre estarei doido por você, eu sempre lutarei por aquilo que nos traga a segurança e a felicidade e não se preocupe, porque o caminho que sigo é aquele que guarda no fim, a satisfação de olhar pra trás e ver que fizemos tudo de maneira não certa, tampouco errada, mas da forma que melhor nos pareceu e nos fez feliz, então no fim, poderei te abraçar sem falar nada, pois você saberá que todas as palavras se resumem no silêncio daquele minuto para soarem num estrondoso: "EU TE AMO AMOR!"

Uma canção para você

E mais uma vez estou aqui, solitário na noite quente, sentado em um lugar alheio, isolado do tempo, servindo de testemunha para a lua, que sorri faceira para todos nós nessa noite.
Estou aqui com meu violão, cantando para meus ouvidos, sonhando que um dia você possa me ouvir com calma, em uma madrugada qualquer.
Garota, eu tomarei seu tempo uma vez mais, ainda que não possa me ouvir, eu gritarei para o mundo meu amor por você, eu sei que tem sido difícil conviver comigo, sei que não sou perfeito e que sou teimoso e bobo, mas meu amor, tudo que posso tocar, imaginar ou falar nesse momento é sobre você.
E todos meus esforços serão voltados a nós dois, e todas as palavras dessa minha canção para você, viajarão através do dia para os quatro cantos do mundo, mesmo que o homem se volte contra mim, eu estarei aqui, firme sobre meus passos, fazendo o melhor por nós dois, para que um dia todos eles percebam que nós fomos feitos um para o outro.
E então, quando abrirmos os olhos na manhã seguinte, segure minha mão como se não fosse largar nunca mais e com muito carinho e suavidade, sussurre em meu ouvido: "Obrigada por me amar", pois só assim entenderei que me tornei o homem simples daquela canção.

sábado, 21 de agosto de 2010

A valsa da noite

Sozinho e no escuro, encatado pela valsa da noite que toca em cada corpo dançando, e em cada beijo estalando nas pistas de dança.
Meu corpo suado se põe ao léu, buscando no céu a luz das estrelas, que hoje parecem ter escondido suas belezas, mas tudo bem! Enquanto houver amor neste coração arredio, haverá luz em meus olhos.
Sei que estás aí, talvez não esteja no mesmo escuro que eu, quem sabe esteja na cama, suspirando de saudade, mas a verdade é que não estou tão longe, pois ainda consigo te ouvir, ainda posso sentir, com certa intensidade, o calor que brota da tua tez, então por que razão não seguimos rumo à escuridão? Tememos tanto assim o desconhecido a ponto de arriscarmos nossos abraços e beijos? Ou será que os pecados soam mais alto que os gritos de nosso desejo?
Vai saber. O que importa é que por alguma razão, alguma estranha razão! Meu corpo se encontra sobre repouso, flutuando no marasmo de mim mesmo, perguntando se isso está certo, mas sem se preocupar se existe alguma resposta que me sacie a sede de argumentos da minha razão.
Enfim, que seja feita a vossa vontade, esperaremos que em algum momento, com a mais sacra sinceridade, a mão divina guie nossos corpos rumo aos espelhos que um dia refletiu nossos semblantes sorridentes que juntos, formavam o esboço da felicidade. Até lá, danço mais uma vez, preenchido de saudade, a valsa da noite.